JACQUELINE AISENMAN
PORTUGUÊS
BIOGRAFIA
 
BIOGRAFIA

Jacqueline Aisenman, nascida Soares Bulos, é brasileira de nascimento e suíça por naturalização, estabelecida em Genebra há mais de vinte e cinco anos. Recebeu a vida na cidade de Laguna e cresceu entre as belezas naturais do Paraná e Santa Catarina. Filha de Richard Calil Bulos e Terezinha Marta Mendonça Soares, casou-se com o também lagunense Paulo Roberto Aisenman. Tem dois filhos: Sabrina Yarah e Lázaro Daniel. É escritora, tem doze livros publicados e em 2009 fundou o Varal do Brasil (Literário sem Frescuras!) que atua como elo literário entre o Brasil e a Suíça. Com o Varal do Brasil, é organizadora de seis coletâneas. Trabalhou como jornalista (redatora e revisora) para diversos jornais em Santa Catarina e foi diretora dos Museus Anita Garibaldi e Casa de Anita em Laguna (S.C.). Foi também fundadora e redatora do jornal “O Manifesto”, de curta, mas intensa vida. Em Genebra trabalhou na Missão do Brasil junto à ONU por quase quinze anos e foi funcionária de banco privado. Adotou de vez a escrita após a edição de seu livro Coracional, em 2007. Recebeu em 2011 o prêmio de Livro do Ano, na categoria contos, pela Academia Catarinense de Letras com seu livro Lata de Conserva. Seus livros Lata de Conserva e Briga de Foice foram objeto de estudo do escritor e crítico literário mineiro Márcio Almeida e da Universidade de Cascavel (Paraná).